Abaixo os excessos nos procedimentos estéticos

usar-boy-

A atriz americana Renée Zellweger, 45 anos, foi trending topic do twitter nesta terça-feira, 21/10. E, infelizmente, não por conta de um novo personagem no cinema. O que mais se comentava nas redes sociais foi o fato de ela ter se transformado em outra pessoa, praticamente irreconhecível, após se submeter a tantas plásticas e procedimentos estéticos. Nas clínicas do Grupo Paula Bellotti, sempre pregamos o lema ‘estar bem para a idade que se tem’. Nada de se transformar em uma ‘caricatura’ de si própria. O mais importante é preservar a beleza e a saúde da pele em todas as fases da vida. Cada uma delas tem a sua beleza e viver e ser feliz é sempre o que se deve buscar acima de tudo!

Voltar no tempo é impossível e não existem milagres. Os procedimentos podem e devem ser feitos, sem exageros, para melhorar a textura e o viço da pele, minimizar rugas e linhas, apagar manchas, reduzir olheiras e regenerar a pele de dentro para fora. O objetivo não é, jamais, transformar ninguém em outro alguém. Quanto mais natural forem os procedimentos, melhores os resultados.

Infelizmente, em nossa sociedade, o conceito de beleza ainda é muito associado à juventude, mas é possível ter uma pele bonita e saudável em todas as idades. Hoje as avançadas tecnologias disponíveis na medicina dermatológica nos permitem adiar os efeitos negativos do tempo na pele, tratando-a de dentro para fora e minimizando rugas, manchas, sulcos, vincos, cicatrizes de acne e outras queixas frequentes no consultório. É o rejuvenescimento gradual e progressivo.

Temos que tirar da cabeça que ser bonito é somente ser jovem. É perfeitamente viável, por exemplo, ser uma mulher bonita e desejada aos 20 ou 30 anos, mas também aos 40, 50, 60 ou mais. Na corrida pelo rejuvenescimento a qualquer custo, muitas mulheres acabam exagerando na dose e transformando suas feições, perdendo a expressão e errando a mão nos preenchimentos e procedimentos afins.

As idas frequentes ao dermatologista, os cuidados diários em casa e o uso adequado de produtos prescritos por este profissional para cada tipo de pele, aliados a alguns procedimentos e tratamentos combinados em consultório, são capazes de deixar pacientes com 50, 60, 70 anos com uma aparência mais leve, saudável e feliz, o que vai melhorar a sua autoestima e influenciar na forma como essa pessoa se relaciona com o seu meio, seja em casa com a família, no trabalho ou socialmente. Este sim é o conceito e o caminho da dermatologia moderna.

 

Fundamental também lembrar que essa rotina de cuidados pode evitar o câncer de pele! Quando se faz visitas regulares ao dermatologista, é possível o diagnóstico precoce da doença. Além disso, os tratamentos renovam a pele fotodanificada, ou seja, degenerada pelo sol. Assim, evitamos precocemente, e também a longo prazo, o aparecimento do câncer de pele. As peles mais claras são as que sofrem mais com a exposição solar inadequada. Portanto, o exame dermatológico da pele é fundamental, pelo menos, uma vez por ano.

Voltar