Acne não é só um problema da adolescência, também pode surgir na vida adulta

Uma queixa cada vez mais frequente nos consultórios dermatológicos tem sido o aparecimento do acne na vida adulta. Muitos pacientes que nunca apresentaram o problema na adolescência – fase de maior incidência – passam a conviver com ele após os 30 anos de idade. Na fase adulta, o problema apresenta características totalmente diferentes daquele observado na adolescência e geralmente vem associado ao fotoenvelhecimento, resultado da excessiva exposição solar.

O distúrbio pode estar então relacionado a agentes externos como o uso de cosméticos inadequados, exposição a produtos químicos e industriais e uso de medicamentos sistêmicos, bem como à oleosidade excessiva da pele, alterações hormonais, distúrbios menstruais, alimentação errada, obesidade e até estresse.

Geralmente o acne provoca intensas alterações psicológicas, que podem levar à inibição social, constrangimento, depressão e insegurança no ambiente profissional. Muitas pacientes, na tentativa de melhorar o aspecto da pele, lavam o rosto muitas vezes por dia, cutucam as lesões, exageram no uso de cosméticos para disfarçar o problema ou se automedicam, podendo assim agravar muito o quadro.

O que muita gente não sabe é que o acne pode ser facilmente controlado e até eliminado, desde que o paciente recorra à ajuda de um especialista, que irá prescrever os medicamentos e cosméticos corretos e sugerir tratamentos em consultório, se necessário.

A regra número um para todos os casos é abolir de vez o uso de cosméticos à base de cremes, devendo-se optar sempre por produtos em gel e filtros solares oil free. É proibido espremer ou cutucar o rosto! Terapias à base de ácido retinóico; de retinóides como a isotretinoína e o adapaleno; de peróxido de benzoíla, acetato de ciproterona ou flutamida, combinados ao uso de sabonetes específicos para limpeza da pele e/ou abrasivos e à antibioticoterapia apresentam excelentes resultados.

Em consultório, o Peeling de Cristal, que promove uma microdermoabrasão na pele com auxílio de cristais de hidróxido de alumínio, é uma boa opção. O método, indolor, promove uma esfoliação da pele e estimula a produção de colágeno. A técnica reduz a oleosidade da pele, retira possíveis manchas e cicatrizes decorrentes do acne, uniformiza a textura da pele e, de quebra, a rejuvenesce.

Voltar