Estrias? Calma, tem tratamento!

Outra queixa recorrente entre as mulheres são as estrias, que aparecem diante da ruptura das fibras de colágeno e elastina quando há uma distensão exagerada da pele ou devido a alterações hormonais. Elas costumam atacar principalmente coxas, nádegas, seios e abdome (especialmente na gravidez).

Fatores hormonais, predisposição genética, ganho de peso e o famoso ‘efeito sanfona’ estão entre as suas principais causas. Importante lembrar que as estrias são irreversíveis e, portanto, não existe tratamento milagroso que faça a pele voltar a ser exatamente como era antes.

Os procedimentos têm por objetivo melhorar o aspecto estético, estimulando a formação de fibras colágenas nas regiões afetadas. O que fazer então?

Em consultório, os lasers fracionados não ablativos costumam ser a minha primeira escolha. Eles promovem uma regeneração eficaz da pele, através da produção de colágeno novo. O tratamento envolve, no mínimo, seis sessões com intervalos de 30 dias entre elas. Durante o período do tratamento a laser, o sol deve ser evitado para evitar o surgimento de manchas.

Voltar