Laser: o poder das luzes!

Amplamente usado na Medicina, e inclusive na Dermatologia, há anos para o tratamento de diversas doenças, o laser saltou ao estrelato e passou a ser mais conhecido quando começou a ser utilizado também para fins estéticos. Ele é considerado um divisor de águas na medicina dermatológica, uma ferramenta fundamental na prática diária do dermatologista.

Sem dúvida, o método supera todos os demais procedimentos quando o assunto é rejuvenescimento facial. Impressionante sua eficácia para minimizar rugas, apagar marcas de expressão, suavizar cicatrizes de acne, eliminar manchas e conferir novo viço, tônus e textura à pele.

Mas, apesar de toda essa comprovação científica, ainda são muito recorrentes as dúvidas dos pacientes em consultório, especialmente sobre qual tratamento escolher frente à infinidade de opções e aos novos equipamentos que existem.

O laser nada mais é do que uma potente fonte luz. Devido à nossa pele funcionar como uma grande barreira, é muito difícil um creme penetrar em sua profundidade e cumprir o que promete. Os lasers, então, chegaram com essa proposta de atingir a profundidade da derme e promover sua reestruturação, gerando inúmeros benefícios.

A luz do laser tem por objetivo atingir um alvo que, na pele, pode ser um vaso ou um pigmento e estimular ali a produção de colágeno novo, proteína que dá sustentação à pele. Portanto, com este intuito principal, contamos atualmente com várias tecnologias a laser que podem amenizar manchas, retirar vasos, eliminar pelos, tatuagens ou recuperar a pele danificada pela ação contínua do tempo e do sol.

É fato que as tecnologias vêm se aperfeiçoando, ao longo dos anos, a fim de oferecer os melhores resultados com o máximo de conforto aos pacientes. Existe hoje uma gama de opções de tratamentos a laser não-agressivos e que não tiram o paciente da sua rotina. Ou seja, a pessoa faz o tratamento e retorna imediatamente ao seu cotidiano.

Os chamados lasers fracionados, por exemplo, são uma evolução do método no universo da beleza. Eles emitem feixes de luz que penetram na pele de forma alternada e seletiva, focando sua ação na região a ser tratada e poupando a área ao redor, deixando assim intactas as células saudáveis.

Os benefícios dos lasers na Dermatologia, portanto, são inúmeros, mas aqui vai um alerta importante: um tratamento a laser não pode ser feito por qualquer profissional e, muito menos, sem uma minuciosa avaliação prévia. Mesmo com todos os avanços e equipamentos de última geração hoje disponíveis, a orientação de um especialista é fundamental, uma garantia de segurança e bem-estar para o paciente.

Voltar