Melasma: como tratar?

Imagem27-586x520

O melasma é uma condição caracterizada por manchas escuras presentes principalmente na face. Geralmente, o problema ocorre com maior frequência nas mulheres, mas também pode atingir os homens. Segundo a Dra. Bianca Bretas, da Clínica Paula Bellotti, além dos fatores hormonais e da exposição solar, o melasma pode se manifestar devido a tendências genéticas e a características raciais. O uso de anticoncepcionais também está associado ao surgimento do melasma, que pode se intensificar com a administração de hormônios femininos. O uso desse tipo de medicamento deve, portanto, ser sempre orientado por um ginecologista.

Muitos pacientes se queixam que os tratamentos para o melasma parecem ineficazes, pois depois de certo tempo, o problema volta a ocorrer já que as regiões hiperpigmentadas tendem a escurecer novamente. Porém, é possível traçar um programa de tratamento que tenha eficácia a curto e a longo prazos. Dra. Bianca explica que a fotoproteção adequada é fundamental no tratamento e prevenção do problema. Além disso, é preciso ter em mente que o melasma é uma condição crônica, ainda sem cura, mas que pode ser controlada. Por isso, é essencial fazer a manutenção adequada do tratamento, associada a visitas regulares ao dermatologista e a intervenções periódicas em consultório.

Os procedimentos a laser, por exemplo, têm se mostrado muito eficazes. Para melhores resultados, eles podem ser combinados à terapia com despigmentantes. Peelings superficiais e peelings a laser aceleram o processo e preparam a pele para melhor absorção dos ativos despigmentantes.

É fundamental lembrar que para o tratamento do melasma, o uso regular de protetores solares é fundamental! De acordo com a Dra. Bianca o paciente deve aplicar o filtro solar com alto FPS (50/60) sempre que for se expor diretamente ao sol ou ao mormaço. Na praia ou piscina, vale ainda reforçar a proteção da pele através do uso de chapéus e óculos. O ideal mesmo, de acordo com a médica, é passar filtro diariamente mesmo que a pessoa não vá tomar sol. No caso das mulheres, o filtro pode ser passado após a limpeza da pele e antes da maquiagem.

Cada vez mais se discute a utilização de comprimidos à base de antioxidantes contra os efeitos do sol. Hoje existem estudos que comprovam a eficácia dos antioxidantes orais no tratamento do melasma. Eles são uma ótima opção como tratamento complementar aos agentes tópicos. Entretanto, seu uso deve ser sempre indicado por um dermatologista, pois existem dosagens específicas para cada tipo de antioxidante.

Voltar