Saiba como tratar da sua pele na menopausa

sorriso4 A menopausa ocorre entre os 45 e os 50 anos e um dos efeitos dela no corpo da mulher se dá justamente na pele. Após os 45 anos, ocorre uma aceleração natural no processo de  degradação de colágeno, que pode atingir até 30% ao ano na pós-menopausa. Outras alterações são a diminuição das fibras elásticas e do ácido hialurônico e o aumento da  pigmentação da pele. Como consequência, surgem as rugas, sulcos, flacidez, manchas escuras e perda de viço e hidratação.

Para combater o problema, a indústria cosmética aposta em produtos à base de ativos como os ácidos glicólico, retinóico, e hialurônico; as vitaminas C e A e o licopeno, entre  outros. Já no consultório dermatológico, pode-se fazer uso de avançadas tecnologias, que garantirão um resultado ainda mais rápido e eficaz.

A radiofrequência, por exemplo, atua melhorando a firmeza e o contorno faciais. Os lasers, em geral, clareiam a pele. E os chamados lasers fracionados não-ablativos são ótimos  para atenuar rugas e estimular a síntese de colágeno.

Outro procedimento recomendado nesta fase da vida da mulher é a aplicação de toxina botulínica para as rugas de expressão e de ácido hialurônico para preenchimento de sulcos  na face e atenuação de rugas ao redor do lábios, além dos peelings para promover a renovação celular e clareamento da pele.

Portanto, é possível passar pela menopausa mantendo uma pele bonita e saudável, além de uma ótima aparência, o que vai influenciar diretamente a autoestima da mulher diante de tantas transformações também hormonais.

Mas atenção! É fundamental seguir sempre a orientação de um dermatologista, que irá prescrever os melhores dermocosméticos para cada caso e avaliar quais as tecnologias e procedimentos que devem ser feitos em consultório.

Voltar