Ulthera: procedimento é indicado também para combater a hiperidrose

A Dra. Paula Bellotti esteve, neste fim de semana, em São Paulo, no Primeiro Encontro de Dermatologistas Usuários do Ulthera, considerado a mais nova, avançada e eficaz tecnologia para combater a flacidez cutânea. A dermatologista participou de uma mesa para falar de sua experiência, protocolos e excelentes resultados que vem obtendo com o Ulthera em sua clínica, no Rio de Janeiro, onde já foram realizados quase 400 procedimentos.

O Ulthera é o único procedimento capaz de atuar não só na derme profunda, mas também na fáscia muscular, reestruturando as fibras musculares, que também sofrem a ação do tempo, gerando a perda de firmeza na pele.

Uma das grandes novidades abordadas durante o evento, porém, foi o uso desta avançada tecnologia para tratar também a hiperidrose – excesso de suor axilar ou palmar, que pode atingir ainda outras regiões do corpo. O problema caracteriza-se pela atividade excessiva das glândulas sudoríparas em algumas áreas, gerando desconforto social e físico e, muitas vezes, mal cheiro.

Até então, o procedimento mais recomendado para tratar a hiperidrose era a aplicação de toxina botulínica. Mas, agora, sabe-se que o Ulthera também pode ser empregado para combater a hiperidrose, apresentando excelentes resultados. Após duas sessões, a sudorese na região tratada já diminui consideravelmente.

Em breve, falaremos mais sobre este tema aqui no blog. Acompanhem!

Voltar